segunda-feira, agosto 14, 2006

Eleições 2006 (1)

Acabei de assistir o pronunciamento do exmo Presidente do superior tribunal eleitoral. Nele, o Ministro Marco Aurélio, conclama a que os brasileiros escolham com muito cuidado em quem votar. Que procurem saber do futuro, (através das participações no horário eleitoral gratuito); do presente, (o que cada político anda fazendo); do passado, (o que cada um fez de bom e de mau).

Coitado do povo brasileiro! Por mais que queira, não tem tempo e nem condição de fazer isso. Melhor seria que o próprio TSE tivesse poder de vetar candidaturas absurdas tais como as de políticos envolvidos em corrupção (esquemas sanguessugas, saúvas, mensalão, e outros menos votados).

Seria interessante que fosse pensado um jeito de só se permitir candidaturas qualificadas, éticas. Candidaturas de políticos que soubessem o que significa democracia representativa, pelo menos. Afinal eles nos representam e é lamentável ser representado por alguns desses políticos desqualificados que povoam o Congresso. Que bom se o TSE pudesse influenciar nas escolhas, no bom sentido, de modo que fôssemos presenteados só com bons candidatos e nossa função fosse escolher, entre eles, os melhores.

Por enquanto, sigamos o conselho do Ministro e, como cooperação, sugiro uma olhada atenta no site http://perfil.transparencia.org.br, o qual apresenta uma espécie de folha corrida de cada um dos candidatos que concorrem nessa eleição de 2006.

2 comentários:

Marcel disse...

Vc é gente boa

flupi disse...

A lei deveria ser mudada para permitir somente candidatos idôneos. O problema é que quem vota, pode estar envolvido num escândalo ou coisa parecida, por isso a lei não muda. E vai por aí...abraços.