quarta-feira, agosto 02, 2006

"sanguessugas"

Sanguessugas

Os estragos que alguns políticos e empresários provocaram na saúde e na educação brasileira é de estarrecer. O cidadão brasileiro não pode simplesmente ler, tomar conhecimento do que está acontecendo e esperar que "alguém" tome providências. É preciso ler, se indignar e agir.Como assim, agir? É possível agir!
Podemos começar recortando o jornal com os nomes dos parlamentares envolvidos e guardar, p’ra NUNCA mais votar neles. Leiam o que vem a seguir, e respondam se podemos agüentar isso:

De acordo com "O Globo" de 30/07/06, o valor das propinas acertadas com parlamentares envolvidos no esquema dos sanguessugas chegou a R$ 12,8 milhões, sendo que R$ 5,3 milhões foram pagos em dinheiro ou presentes, sendo R$ 4,3 milhões para deputados e senadores; e R$ 1 milhão para prefeitos. E onde eram feitas as maiorias das operações? Resposta: em apartamentos, sítios e nos gabinetes de alguns deputados no Congresso Federal. NO CONGRESSO! Lá, eles combinavam o esquema para as vendas superfaturadas de ambulâncias, ônibus escolares e computadores destinados à inclusão digital. É pr’a isso que existe o Congresso? Evidentemente que não. Não é para se envolver em esquemas corruptos, que elegemos os nossos representantes; afinal de contas não é pouco o que se gasta com eles; não é pouco o que ganham, ainda mais se considerando toda a verba que é destinada para as atividades dos congressistas.
O mesmo se pode dizer dos prefeitos. São escolhidos para administrar as cidades e não para, se prevalecendo de sua posição, fraudar licitações.uperfaturando preços de ambulâncias e também de computadores destinados à inclusão digital.

O Brasil precisa sair do atoleiro em que se encontra metido e não será com esses políticos desonestos que conseguiremos. Todo parlamentar comprovadamente envolvido em corrupção deve ser punido e afastado definitivamente da política brasileira sem direito a retorno. Fora com mensaleiros, sanguessugas e outros menos votados, porém igualmente corruptos.

Felizmente, como Merval Pereira apresenta em sua coluna, a tese do deputado Miro Teixeira de que o artigo XIV da Constituição Federal, em seu parágrafo 10, permite que seja impugnada a posse de um político eleito que tenha contra si provas "de abuso do poder econômico, fraude ou corrupção"... permite que, se acaso sejam eleitos, possamos nos livrar deles. (ler coluna do Merval de 30/07/06 do jornal O Globo).

Também, felizmente, um projeto de lei do senador Antônio Carlos Magalhães, impede a existência de emendas na destinação de verbas. É o chamado orçamento impositivo.Uma vez definida a verba, cumpra-se sua função Nada de emendas de parlamentares sanguessugas. Olho neles! Olho nessas aves de rapina!

Podemos agir, escrevendo, telefonando, enviando e-mail para o congresso, enfim pressionando, para que esse projeto seja transformado em lei.

Atenção cuidado com os sanguessugas!

Sanguessuga: verme do filo dos anelídeos, da classe dos hirudíneos, que habita as águas doces e tem ventosas com que se liga aos animais a fim de sugar-lhes o sangue; pessoa que explora outra lhe pedindo constantemente dinheiro;chupa –sangue.
(Dicionário – Aurélio)

E esse esquema, segundo um dos mafiosos, Luis Antônio Vedoin, teria começado a operar há 7 anos. Que prejuízo! Que horrível! Que tristeza!

Um comentário:

Cláudio disse...

Temos ferramentas de acompanhamento dos parlamentares. Visite

http://perfil.transparencia.org.br

e me diga o que você acha